Gestão de ArquivosGestão de Conteúdo

Sistema DAM e Plataforma CMS: entenda a diferença

By abril 13, 2018 maio 8th, 2018 No Comments
Sistema DAM

Embora os dois tenham a função de gerenciar conteúdos digitais, um sistema DAM e uma plataforma CMS têm peculiaridades que os tornam bem diferentes um do outro. Basicamente, o gerenciador de ativos digitais (DAM) foi desenvolvido para trabalhar com arquivos de mídia digital, enquanto o sistema de gerenciamento de conteúdo (CMS) é responsável pela publicação de conteúdo editorial.

São ferramentas distintas, mas que têm como foco um objetivo comum: o de integrar funcionalidades. Para que os respectivos conceitos e diferenças fiquem mais claros, vamos agora mostrar os aspectos específicos de cada ferramenta.

 

Plataforma CMS

Um sistema de gerenciamento de conteúdo é um software que facilita a organização, o armazenamento e a publicação de material na web. Em geral, é destinado a usuários que não dominam questões técnicas muito a fundo e que precisam apenas disponibilizar conteúdo autoral em sites ou blogs, sem precisar de um desenvolvedor.

O WordPress é um bom exemplo de plataforma CMS. Ele permite que os usuários incluam conteúdos diversos na rede, sem permitir mudanças profundas de layout. Ou seja, o usuário inclui textos, imagens e até vídeos em uma página web, com ferramentas que acompanham e gerenciam essas ações, oferecendo soluções prontas e fáceis de usar.

Uma pessoa que quer montar uma loja virtual, por exemplo, tem duas opções: a de contratar um web designer para montar um site do zero; ou a de escolher um layout que já está disponível na internet, podendo ser pago ou gratuito, e apenas inserir nesse modelo as informações específicas dos produtos que serão comercializados.

Quando a pessoa escolhe a segunda opção, ela passa a utilizar uma plataforma CMS. Sistemas de gerenciamento de conteúdo são usados por muitas pessoas e não oferecem exclusividade, mas sim uma ferramenta padrão adotada globalmente.

 

Sistema DAM

Um sistema de gerenciamento de ativos digitais, por outro lado, é responsável pelo armazenamento e pela organização de todo o material digital de uma organização: áudios, vídeos, fotografias, textos, códigos, ilustrações, apresentações, desenhos, entre outros.

Geralmente são adotados por corporações que produzem um grande número de material midiático, como empresas de rádio, televisão, publicidade, jornais, sites de notícias e segmentos relacionados.

Quando o conteúdo digital de uma empresa passa a ter valor de propriedade, ou seja, quando não é mais só um conteúdo, mas um ativo digital, um sistema DAM consegue entregar um leque maior de usabilidade a esse acervo.

Para aumentar as funcionalidades desses arquivos, um sistema DAM utiliza metadados que disponibilizam ao usuário uma infinidade de informações relacionadas a esses ativos digitais: tamanho da imagem, resolução, direitos autorais, licenças, status de aprovação, autores, entre muitos outros.

Um sistema DAM é um facilitador. Gera economia e produtividade, assumindo para si as pequenas tarefas e deixando que as empresas não percam tempo com pesquisas, catalogação e organização de ativos digitais.

 

Sistema DAM x Plataforma CMS

Muito embora um CMS também ofereça o serviço de gerenciamento de mídia, o funcionamento desta plataforma, se comparado com o de um sistema DAM, é um pouco ultrapassado. Quando o usuário do CMS quer incluir uma imagem ao artigo, por exemplo, ele precisa primeiro fazer o upload dessa imagem na biblioteca interna do CMS.

A busca por arquivos em plataformas CMS funciona apenas se o usuário tiver o nome exato do arquivo, enquanto sistemas DAM trabalham com inteligência artificial e disponibilizam buscas por reconhecimento facial, paisagens, trechos de áudio, frases específicas ou palavras-chave.

O arquivamento de mídia em CMS é simples e os arquivos são incorporados como itens. Já um DAM é construído de maneira superior, mais sofisticada, o que permite outras ações e possibilidades.

Uma forma inteligente de combinar os dois sistemas é substituir a biblioteca do CMS por um navegador de ativos (um asset browser) com acesso direto ao sistema DAM. Como o gerenciador de ativos digitais tem todo o acervo das mídias armazenado e também permite alterações diretas, o usuário tem acesso a materiais atualizados que podem ser facilmente encontrados e inseridos no conteúdo a ser publicado através da plataforma CMS.

 

Como dissemos anteriormente, são programas distintos e, por isso, utilizados para fins distintos. DAM e CMS não competem entre si, são sistemas que se complementam. A integração das duas soluções pode ser a saída perfeita em diversos casos e oferecem vantagens estratégicas para muitas organizações.

Ficou curioso sobre outras funcionalidades dos sistemas DAM? Saiba mais: o que é DAM e por que você deveria considerar esse recurso.

Leave a Reply